Cresol recebe o Banco Central para apresentação de ações de educação financeira

Entidade conhece trabalho voltado à conscientização dentro do Sistema Cresol

A Cresol recebeu o Banco Central nesta quarta (4) e quinta-feira (5) para apresentar iniciativas voltadas à educação financeira, prática norteadora dos negócios realizados pelo Sistema, que conscientiza e assessora seus cooperados. As diferentes estratégias foram mostradas à entidade, que visitou a sede da Cresol Confederação, em Florianópolis, e um associado da Cresol Vale Europeu, na cidade de Palhoça, também em Santa Catarina.

O Banco Central esteve representado por integrantes do Departamento de Supervisão de Cooperativas e de Instituições Não Bancárias (Desuc) e do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira (Depef). Eles conheceram, inicialmente, todas as atuações e experiências da Cresol no segmento.

O Cresol Instituto, como responsável pelas ações de educação financeira dentro do Sistema Cresol, conduziu o detalhamento de cada atividade desenvolvida. Todas as estratégias se enquadram no desejo do Banco Central de fortalecer atividades voltadas à conscientização financeira.

A Semana de Educação Financeira recebeu destaque na agenda com a mostra dos trabalhos permanentes desenvolvidos. Em 2019, a Cresol realizou 2 mil ações, entre encontros presenciais, formações por meio de plataforma online e divulgação em mídias de massa (rádio, TV e mídias sociais), impactando mais de 52 milhões de pessoas.

“Receber o Banco Central é de grande valia. A Cresol tem trilhado uma história na educação financeira e ela perpassa todos os nossos programas. São ações permanentes que demonstram o compromisso que a Cresol tem em trabalhar a educação no dia a dia do cooperado, contribuindo para mostrar a diferença que o cooperativismo faz na vida das pessoas”, destacou José Carlos Vandresen, Gerente do Cresol Instituto.

Banco Central faz visita a cooperado e conhece aplicações práticas

O Banco Central também buscou entender a utilização do Fundo de Assistência Técnica Educacional e Social (Fates) em ações de desenvolvimento de educação financeira. Com a apresentação da Cresol, foi apontado o diferencial e o potencial da conscientização como uma ferramenta de negócio, com o acompanhamento e a presença da cooperativa na atividade de remuneração do cooperado.

Outro interesse do Banco Central era entender as experiências da Cresol relacionadas ao público rural, que tem recebido educação financeira de qualidade. Nesta quinta-feira (5), os representantes conheceram a propriedade de um cooperado da Cresol Vale Europeu, que trabalha com maricultura no município de Palhoça, na Grande Florianópolis.

O cooperado é atendido pelo programa de empreendedorismo da Cresol, que tem a educação financeira como um dos pilares. A atividade encerrou a visita do Banco Central ao Sistema com um exemplo prático do trabalho de conscientização desenvolvido.